1998-2002

David Fonseca é uma das mais carismáticas vozes da música portuguesa. Natural de Leiria, o seu nome é indissociável ao da banda a que deu voz, o grupo Silence 4. Surgido em 1998, o grupo impôs-se rapidamente como o maior fenómeno da música portuguesa dos últimos tempos. Em 2001, os Silence 4 efectuaram a sua última digressão, tendo em 2002 encerrado a sua actividade definitivamente. Lançaram ainda um DVD e um disco duplo ao vivo que regista a sua última passagem pelo Coliseu de Lisboa.

s4

2003

Em 2003, David Fonseca lança o seu primeiro disco a solo, “Sing Me Something New”, onde explora novas facetas de compositor e intérprete: toca praticamente todos os instrumentos deste disco que estreou simultaneamente em mais de 150 rádios por todo o país.

O primeiro single “Someone That Cannot Love” atingiu o número 1 do airplay nacional. Para promover o álbum, David Fonseca realizou concertos em 20 universidades do país, uma acção inédita em Portugal.

O segundo tema extraído do álbum, “The 80’s”, foi escolhido como tema de campanha da Vodafone, catapultando uma digressão de grande sucesso por todo o país.10

davidfonsecaBWcat

2004

Em 2004, David participa no projecto Humanos, dando voz a temas inéditos de António Variações ao lado de Manuela Azevedo e Camané.

O sucesso do disco culmina em 3 espectáculos memoráveis nos Coliseus de Lisboa e Porto e uma actuação para 40.000 pessoas no festival Sudoeste.

humanos

2005-2006

Em 2005 chega a vez de “Our Hearts Will Beat As One”. Fruto de uma longa temporada de composição, 11 temas são escolhidos entre as dezenas de canções que rodearam a feitura deste disco. O disco atingiu o 1º lugar no top nacional logo após o seu lançamento e foi considerado pelos media como o melhor álbum pop do ano.

Os singles retirados de “Our Hearts Will Beat As One” rapidamente se transformaram em temas emblemáticos da carreira de David Fonseca: “Who Are U” liderou as tabelas de airplay durante todo o Verão de 2005; “Hold Still”, a balada em dueto com Rita Redshoes, levou-o até Londres para a gravação do vídeo; “Our Hearts Will Beat As One”, o terceiro single, teve como suporte um dos mais bem conseguidos videoclipes produzidos em Portugal, tendo liderado a tabela de preferências da audiência da MTV e tendo sido reforçado pela nomeação para o MTV European Music Awards de 2006 (nomeação que sucedeu às já recebidas em 2003 e 2005).

O espectáculo baseado neste “Our Hearts Will Beat As One” contou com inúmeras apresentações por todo o país de onde se destacam a passagem pelo Festival Sudoeste 2006, assim como o espectáculo inesquecível realizado em Lisboa, em Novembro deste mesmo ano, perante uma Aula Magna esgotada e que mais uma vez mais confirmou David Fonseca como autor, compositor, intérprete e performer de excepção.

2005-06

2007

Em Julho de 2007, David Fonseca publicou a canção “Superstars II”, single de avanço de “Dreams In Colour” o terceiro trabalho de originais. “Superstars II” foi estreada online tendo como suporte um videoclip concebido e realizado pelo próprio.

A reacção não podia ter sido melhor: a canção encontra-se ainda no Top Ten de Airplay das rádios nacionais após 3 meses do lançamento de “Dreams In Colour” (Disco de Ouro), tal como o último single “Kiss me, oh kiss me”.

Paralelamente, o vídeo “Superstars” que marcou a estreia de David Fonseca na realização, tornou-se rapidamente no vídeo musical mais visto de sempre na plataforma do Sapo, contando já com mais de 49.000 visualizações, às quais se juntam as mais de 120.000 na plataforma do You Tube. David Fonseca foi considerado Artista do Ano pelos leitores da revista Blitz.

david fonseca dreams in colour 1

2008

2008 começa com a continuação da Tour Dreams in Colour Live, onde David Fonseca percorre uma série de auditórios por todo o país, sempre esgotados. À semelhança de 2007, é novamente convidado a participar no Festival South By Southwest em Austin, Texas, onde apresenta o seu último trabalho a solo, acompanhado apenas da sua guitarra e de uma loop station.

O culminar desta tournée acontece em Abril, com um concerto esgotado no Coliseu dos Recreios, onde apresenta uma produção pensada ao pormenor que vem confirmar todo o seu talento e criatividade.

2008 foi também um ano de aposta na internacionalização. Com a edição do disco “Dreams in Colour” em Itália, na Grécia e em Espanha, e as posteriores apresentações ao vivo em Atenas para o concerto de lançamento da MTV Grega, em Milão com Gabriella Cilmi e os One Republic, em nome próprio e como opening Act da banda britânica Keane em Madrid e Barcelona, trouxeram uma nova perspectiva do mercado europeu.

No final de 2008 foi editado o seu primeiro DVD – “12.04.08 COLISEU – DREAMS IN COLOUR LIVE”, uma recordação de uma noite inesquecível passada no Coliseu dos Recreios em Abril, que entrou directamente para o 1º lugar, e uma semana após a sua edição, recebeu o galardão de Ouro. Para além de ter conquistado pela primeira vez o Galardão de Platina com “Dreams In Colour”, David Fonseca viu dois singles – “Superstars” e “Kiss Me, Oh Kiss Me” – chegarem ao 1º lugar do Top Nacional de Airplay e percorreu todo o país no espaço de 1 ano com presenças nos principais festivais.

david fonseca dreams in colour 9

2009

2009 é o ano de um novo trabalho de originais, novas canções, novos concertos… mas não sem que antes, para além de espectáculos em Portugal, se deslocar pela 3ª vez consecutiva ao Festival South by Southwest e regressar a Espanha para apresentações em Madrid (Sala Heineken), Barcelona (Bikini) e Terrassa (Faktoria D’Arts). Em Julho, a edição de “A Cry 4 Love”, o single de adiantamento do novo disco, confirma um excelente regresso de David Fonseca: “Between Waves”, o seu 4º disco a solo, teve edição a 2 de Novembro.

Este novo trabalho foi composto e escrito na íntegra por David Fonseca, à semelhança do que aconteceu no primeiro disco a solo “Sing Me Something New”, marca o regresso à performance de praticamente todos os instrumentos incluídos no disco: guitarra eléctrica e acústica, piano, bateria, baixo, sintetizadores, percussão, entre outros.

David Fonseca continua a inovar… desta vez com a criação de uma comunidade online, sedeada em www.davidfonseca.com, a que chamou “Amazing Cats Club”, nome baseado na sua label e estúdio “The Castle of Amazing Cats” e que pretende agrupar em seu torno os entusiastas da obra artística de David Fonseca.

phonebooth2

2010-2011

2010 começou com uma tournée de apresentação de “Between Waves” pelos auditórios de norte a sul do país e culminou em dois grandes concertos em Abril: Coliseu de Lisboa e Coliseu do Porto, ambos com lotação esgotada, onde mais uma vez, David Fonseca conseguiu superar todas as expectativas numa produção de elevado cuidado artístico e plástico. Depois de percorrer o país inteiro e regressou a Espanha passando por Pontevedra, Santiago de Compostela, Madrid e Barcelona – afirmando, assim, a sua internacionalização por terras espanholas.

Entretanto, em Dezembro de 2010, David Fonseca concebeu o espectáculo “U Know Who I Am – one man, a thousand instruments and a Polaroid” a partir da canção “U Know Who I Am”, o terceiro single a ser retirado de “Between Waves”, o seu último álbum de originais e cujo vídeo ultrapassou as 215.000 visualizações só no YouTube. Tal como o subtítulo indica, David esteve em palco apenas acompanhado dos seus instrumentos e de uma máquina fotográfica. A surpresa foi um elemento presente em todas estas apresentações: com variações nos alinhamentos de concerto para concerto, com o recurso a instrumentos que não estamos habituados a ver em David, com as canções emblemáticas mas também com as menos tocadas, com temas seus e de outros, com conversa e com silêncios, acústico e eléctrico, com música e com imagens.

A tour Between Waves continuou na estrada com concertos por todo o país e além-fronteiras: David Fonseca actuou pela primeira vez no Brasil – no prestigiado Festival Rock in Rio, e ainda em São Paulo e no Teatro Odisseia (Rio de Janeiro). Esteve também em Carballeira de Caldas de Reis – no Festival Cultura Quente, e também em Cáceres, onde recebeu o prémio “Pop-Eye Artista Revelación Europeo”.

df_oneman

2012

David Fonseca reservou para 2012 um dos grandes desafios artísticos da sua carreira – relatar-nos um ano da sua vida através de canções. O resultado é “Seasons”, um trabalho que se divide em dois discos: “Rising”, o primeiro volume, editado a 21 de Março, e “Falling”, o segundo, a 21 de Setembro.

“Seasons – Rising : Falling” fica então completo, tornando-se no quinto disco da carreira a solo de David Fonseca, revelando-nos um artista no seu auge criativo aprofundando sonoridades que havia já abordado nos seus últimos discos ainda que nunca de uma forma tão marcante. Se em “Seasons – Rising:” reforçava esta ideia ao integrar no seu universo musical a electrónica e o rock, com temas como “What Life Is For” ou “Armageddon”; já em “Seasons – Falling”, David explora, como nunca, a essência do songwriting, proporcionando-nos canções de invulgar emotividade como testemunha “All That I Wanted”, o primeiro single da segunda parte desta aventura musical.

Mantendo a parceria com Nelson Carvalho na produção, David Fonseca contou com algumas colaborações inéditas nestas novas canções, destaques obrigatórios na história de “Seasons – Rising : Falling” – Luísa Sobral em “It Shall Pass” e a brasileira Mallu Magalhães no tema “Monday, Tuesday, Wednesday, Thursday”.

De salientar ainda o reencontro com Mário Barreiros, músico de excepção, amigo de longa data e produtor dos dois primeiros discos a solo de David Fonseca, responsável pela bateria em “At Your Door” e “Heartbroken”.

David Fonseca_Capa_Seasons_Rising